© 2015 Museu Salesiano. Todos os direitos reservados.

 

Alameda Dino Bueno 285/353, Campos Elíseos, São Paulo - SP | Brasil CEP:01217-000

+55 11 3337-2916

museu@salesianos.com.br

Atendimento de terça a sexta-feira das 9h às 16h.

Realização

Apoio

Sua vida em Chieri

João Bosco passa aí dez anos de sua vida. Naquele tempo, apesar de o ensino ser gratuito os pobres enfrentavam muitas dificuldades para estudar e João trabalhou como criado, confeiteiro, aprendeu a fazer doces, marcava pontos para o pessoal que jogava bilhar e foi até convidado a ingressar na carreira comercial. Trabalhava desde manhã até alta noite. Seus músculos, seu pensamento não repousavam um minuto. Para poder suportar esse esforço, teria sido necessário um regime alimentar substancioso. Mas, se não fosse a tradicional sopa que o dono da casa lhe fornecia, pois só tinha para enganar o apetite a magra ração semanal de fubá, batatas e castanhas, que a mãe lhe levava, talvez não tivesse suportado. Em certa ocasião, a fraqueza do estômago era tal que ele nem podia parar em pé e os companheiros o percebiam. Um deles, cujo nome a história conservou - chamava-se Blanchard - muitas vezes ficava penalizado, ao vê-lo assim, e passava a sobremesa do próprio bolso para o bolso do colega necessitado. Jamais o beneficiado esqueceu o gesto de caridade providencial. Cinquenta anos mais tarde, já célebre em toda a Europa, fundador de congregações, circundado de veneração e de honras, vê-lo-emos convidar para sua mesa e apresentar aos seus íntimos o seu primeiro benfeitor, Blanchard.

Catedral de San Filipo Neri em Chieri.

Capítulos

<< capítulo anterior

Próximo capítulo >>